Notícias

A queda da taxa de juros – Por Myrian Lund

Jusprev
8 de agosto de 2019

(Por Myrian Lund) O Brasil está vivendo um novo momento na sua história: a taxa de juro nominal mais baixa desde 1996, Selic a 6% ao ano, e, também, a taxa real mais baixa, apenas 2,5% ao ano,  que é a taxa Selic descontada a inflação.

O que isso significa para a economia e para os brasileiros? Para a economia evidencia uma estabilidade econômica, que abre espaço para investimentos produtivos no Brasil, com aumento do empreendedorismo.

Para as pessoas físicas é um momento de disrupção. Mudar a forma de pensar e agir com relação ao seu dinheiro.

Com a longevidade e as mudanças constantes no dia a dia dos negócios, tornou-se imperativo a constituição de reservas financeiras, tanto de emergência, quanto para a aposentadoria. Quando se fala de reservas é importante lembrar que temos três tipos de reservas:

  • Reserva de emergência – reserva que cubra suas despesas no período de seis meses a um ano em aplicações com liquidez diária.
  • Reserva para aposentadoria – reserva que necessita de investimentos com rendimentos reais (acima da inflação) destinada ao longo prazo.
  • Reserva para os sonhos – reserva para atingir objetivos específicos, cujas aplicações vão depender do prazo.

Para atingir seus sonhos e objetivos, o investidor precisará de mais conhecimento do mercado financeiro, pois para ter ganho real precisará aceitar algum nível de risco de crédito (quando investe em debêntures, CRI, CRA), de mercado (volatilidade nos títulos renda fixa prefixados e inflação + juros, nos fundos multimercados, de ações e imobiliários) ou de liquidez (CDB, LCI e LCA, com liquidez somente no vencimento). Sua carteira terá que ser diversificada.

Com relação à reserva para aposentadoria, os bons fundos de pensão, a exemplo da JUSPREV, já buscam esse mix de produtos com o objetivo de garantir um ganho real significativo para os seus assistidos.

Quanto à Reserva de emergência os produtos mais adequados são: CDB, RDB ou RDC (no mínimo a 90% do CDI), Tesouro Direto, especificamente o título Tesouro Selic (que rende aproximadamente 95%CDI), Fundos de RF conservadores com taxa de administração inferior a 1% ao ano (com rendimento nos últimos 12 meses igual ou acima a 90% do CDI). Produtos e fundos abaixo dos parâmetros mencionados apresentam rendimento abaixo da poupança.

Portanto, nossa recomendação:

  1. revisite os produtos de investimento que você tem na Instituição Financeira e resgate aqueles que não servem mais, como fundos de investimento conservadores com taxa de administração acima de 1% ao ano
  2. fundos de previdência conservadores dos bancos têm taxa de administração acima de 1% ao ano. Fique atento se estão rendendo acima de 90% do CDI. Se for PGBL vale a pena fazer portabilidade para quem já faz uma gestão diversificada, como o Fundo de Pensão JUSPREV.

Eu, particularmente, sou fã do Fundo de Pensão JUSPREV, pelo profissionalismo do Comitê de Investimento e pelas posições diversificadas assumidas, possibilitando auferir uma das melhores rentabilidades do mercado entre os fundos de Previdência Complementar.

Sobre a autora: 

myrian_2Myrian Lund, CFP é planejadora financeira certificada, mestre em Gestão Empresarial pela FGV, especialista em Finanças pelo IBMEC e administradora pela EBAPE/FGV. Está cursando Doutorado em Business Administration na ESC-Rennes/França. Sua experiência profissional inclui 20 anos em cargos executivos no Mercado Financeiro. É consultora de finanças pessoais e realiza palestras e workshops de Planejamento Financeiro Pessoal em Instituições Financeiras e empresas. É co-autora dos livros Mercado de Capitais da série CADEMP e Liderança e Motivação da Série Gestão de Pessoas da Fundação Getulio Vargas.

 

VEJA AQUI MAIS ARTIGOS SOBRE EDUCAÇÃO FINANCEIRA

 

Notícias

Nossa assessoria de imprensa está à sua disposição para auxiliar com materiais, dados e informações sobre a entidade. Entre em contato!

Fale com nossa assessoria de imprensa